A Fundação Mata do Bussaco vai começar a trabalhar, a partir do dia 20 de março, com crianças das escolas de Eiras, Santa Apolónia e Adémia, no concelho de Coimbra, a preparar a encenação de uma peça de teatro, subordinada ao tema “Os animais da selva”, que será levada à cena, nos dias 24 e 25 de junho, na Mata Nacional do Bussaco.

Esta iniciativa cultural e artística, que irá proporcionar a centenas de crianças e jovens socialmente desfavorecidos a experiência única e inesquecível de serem artistas e quiçá descobrirem uma vocação profissional, está enquadrada no projeto MataBoo, que é financiado pela Fundação Jumbo para a Juventude, apadrinhado pela Loja Jumbo de Eiras, desenvolvido pela Fundação Mata do Bussaco, produzido pela Associação Escolíadas e apoiado pela Câmara Municipal da Mealhada.

MataBoo é um projeto cultural, submetido com êxito ao concurso “Juntos pela Juventude”, que tem como objetivo potenciar os recursos naturais da Mata Nacional do Bussaco, dirigindo-os para atividades que sensibilizem o público jovem no âmbito da educação ambiental.

O projeto divide-se em dois eixos – o social e o artístico – proporcionando duas atividades distintas que reúnem a comunidade de Eiras (Coimbra) em torno da educação ambiental e artística, tendo em conta as suas características demográficas e socioeconómicas.

No eixo social, o projeto inclui a criação e encenação de um espetáculo de índole artística, a ser apresentado na Mata Nacional do Bussaco, num grande festival de artes, designado de “Catrapim”, a decorrer nos dias 24 e 25 de junho de 2017, que contará com a participação de jovens de diversas instituições e entidades locais e regionais.

O eixo artístico traduz-se num fim de semana (os dois dias já referidos) de atividades desenvolvidas na Mata, de cariz ambiental e artístico, com a participação do Jumbo Pão de Açúcar de Eiras e da comunidade local, sensibilizando para a consciência e prática ecológica. Existirão circuitos pela floresta do Bussaco onde os participantes serão surpreendidos por um “showcooking” com produtos da Mata, um contador de histórias, teatro de marionetas, um concerto musical ou um laboratório improvisado com experiências. Além disso, terão também a oportunidade de alimentar e observar espécies animais ou aprender a plantar árvores, o que ajudará à reflorestação da Mata Nacional, que é candidata a Património Mundial da UNESCO.

O 1.º Festival de Artes “Catrapim”, que representará o culminar/encerramento do projeto MataBoo, irá decorrer em sete palcos dispersos pela floresta e será um evento aberto ao público em geral, pensado para famílias com crianças, dois dias divertidos e dinâmicos na Mata Nacional do Bussaco.

“Estamos já a trabalhar, desde outubro de 2016, com o inestimável apoio financeiro da Fundação Jumbo para a Juventude, na preparação de um trabalho artístico e cultural que vai dar oportunidade a muitas crianças, sobretudo as socialmente mais desfavorecidas, de serem artistas pela primeira vez e de pela primeira vez subirem a um palco, com uma produção cénica/teatral muito profissional, graças à ajuda da experiente Associação Escolíadas e ao apoio logístico da Câmara Municipal da Mealhada. Quem sabe se algumas destas crianças e jovens não terão aqui a oportunidade de descobrir a sua vocação e de todos nós não detetarmos talentos de que nos venhamos mais tarde a orgulhar”, afirma o presidente da Fundação Mata do Bussaco,  António Gravato.

 

Fundação Jumbo para a Juventude apoia iniciativa

 

E foi a 22 de fevereiro, que a Fundação Mata do Bussaco recebeu um cheque da Fundação Jumbo para a Juventude, no valor de 19.945 euros, que será integralmente investido no MataBoo.

“É com enorme satisfação que atribuímos esta verba à Fundação Mata do Bussaco, pois temos consciência da importância de promover e potenciar o património nacional e com a grandiosidade deste projeto vamos muito além disso. Sabemos que desta forma estamos a contribuir para a formação destes jovens e crianças e para a promoçãAna Jesus Ribeiro 1 I CAPhoto Formaçãoo de uma alimentação saudável. Mais uma vez assumimos o nosso compromisso de contribuir para o bem-estar e qualidade de vida da comunidade da zona de influência das nossas lojas”, afirmou, aquando da entrega do cheque, o diretor do Jumbo Pão de Açúcar de Eiras, Luís Sousa.

O presidente da Fundação Bussaco, António Gravato, e o presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro, agradeceram o “inestimável contributo” da Fundação Jumbo para a Juventude e prometeram apresentar um festival de artes de qualidade.

No total, foram dezasseis os projetos vencedores do concurso Juntos pela Juventude, contabilizando uma verba de mais de trezentos mil euros. Estiveram a concurso duzentos projetos e foram distinguidos aqueles que mais se destacaram nas áreas da educação, da saúde e da reintegração.

Os projetos foram avaliados pelo júri composto por Fernando Nobre (Presidente da AMI), Helena Gonçalves (docente da Católica Porto Business School), Paulo Ferreira (jornalista) e Jorge Filipe (diretor de Recursos Humanos da Auchan Retail Portugal).

 

Fonte: Fundação Bussaco

Fotografia: Ana Jesus Ribeiro | CAPhoto Formação